Search
segunda-feira 20 novembro 2017
  • :
  • :

Vale busca participação efetiva em plano de recuperação do Jaguari

Com auxílio do deputado padre Afonso, municípios se reúnem com secretaria estadual para discutir plano de desenvolvimento e proteção ambiental da bacia
Uma intervenção do deputado estadual Padre Afonso Lobato (PV) garantirá uma maior participação dos setes municípios que fazem parte da Bacia do Rio Jaguari no aperfeiçoamento do plano de recuperação daquela que é uma das principais sub-bacias do Rio Paraíba do Sul. Uma reunião envolvendo prefeituras interessadas na discussão e representantes da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo está prevista para ocorrer no próximo dia 13 de julho em Igaratá. Secretários Municipais de Meio Ambiente apresentarão sugestões de alterações no texto do plano.
Para o Secretário de Meio Ambiente de Igaratá, Juarez de Vasconcelos, “a vida dos moradores da região do entorno da bacia será impactada com as novas regras. A preservação é importante, mas não se pode deixar de lado o desenvolvimento. É preciso diálogo para que haja um equilíbrio”, opinou. “O deputado Padre Afonso Lobato nos colocou em contato com a Secretaria de Recursos Hídricos de São Paulo e, partir disso, foi possível marcarmos esse encontro para que os municípios sejam ouvidos de forma mais efetiva pelo governo”, completou. Dos sete municípios que fazem parte da bacia, quatro são do Vale: Igaratá, Jacareí, Monteiro Lobato e São José dos Campos.
Padre Afonso acredita que o bom-senso poderá fazer com que o plano de recuperação da bacia contemple os interesses ambientais, sem atravancar o desenvolvimento dos municípios. “A lei tem que estar em consonância com a realidade, priorizando a preservação da bacia, mas sem que o crescimento das cidades seja prejudicado. Nós acreditamos no diálogo. É por isso que viabilizamos essa aproximação entre as prefeituras e a Secretaria de Recursos Hídricos”, explicou ele.

Novas Regras

O PDPA (Plano de Desenvolvimento e Proteção Ambiental) da Bacia do Rio Jaguari foi apresentado pelo governo de São Paulo com base em relatórios da Cobrape (Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos). A norma disciplinará o zoneamento da área da bacia, apontando o que poderá ser feito. Foram definidas regras de uso da área, que passará a integrar o novo cinturão verde da RM Vale, priorizando a preservação da água e do meio ambiente. O documento está na fase de ajustes e adaptações. Depois de pronto, será enviado à Assembleia Legislativa para virar lei.