Search
sábado 18 novembro 2017
  • :
  • :

Projeto de prevenção à violência doméstica deve ser adotado na região, sugere deputada

Deputada Pollyana Gama discursa na sede da Procuradoria, em SP

A deputada federal Pollyana Gama (PPS) participou na quarta-feira, dia 26, da assinatura de cooperação técnica da Procuradoria-Geral de Justiça do Estado com a Secretaria de Saúde de São Paulo e as cidades de Ubatuba e Leme, para instituir o projeto finalista do Prêmio Innovare “Prevenção da violência doméstica com a ESF (Estratégia de Saúde de Família”.
O evento ocorreu na sede da Procuradoria, em São Paulo, e foi presidido pelo procurador-geral Gianpaolo Smanio. O projeto prevê a capacitação de agentes comunitários de saúde, para que possam divulgar informações para prevenir a violência doméstica.
A deputada cumprimentou o Ministério Público pela ação, enfatizando a atuação da promotora Dra. Fabíola Sucasas Negrão Covas, que, de forma intersetorial e otimizada, tem promovido a harmonia entre os poderes no combate à violência por meio do empoderamento da mulher e, consequentemente, das famílias e sociedade.
Outro destaque feito pela deputada foi com relação as equipes de agentes de saúde do programa Estratégia de Saúde da Família. “Vocês formam um verdadeiro exército do bem. O amor, atenção e conhecimento que cada agente leva ao visitar cada família, fortalece vínculos, confiança e é capaz de promover realidades mais promissoras”, afirmou
a deputada.

Na oportunidade, Pollyana destacou a atuação também do prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, por ser a primeira cidade da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte a celebrar o convênio.

“Ubatuba, dessa forma, passa ser a pioneira da região. Vou sugerir ao presidente do Codivap (Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba), prefeito Junior (Clodomiro Correia de Toledo Júnior),
para que possamos apresentar detalhes do projeto numa próxima reunião aos demais prefeitos e, assim, fazer da nossa região vanguarda nessa ação”, enfatizou a deputada.

Pollyana se comprometeu a atender a proposta do procurador-geral de nacionalizar o projeto por meio de lei. Além disso, colaborará na divulgação do projeto para que mais cidades do Estado façam o convênio e colaborem nesse combate . “É gratificante saber que há muita gente dedicada, compromissada em servir a esse propósito em prol do
desenvolvimento sadio, fraterno, respeitoso da humanidade.”