Search
sexta-feira 20 outubro 2017
  • :
  • :

Dentinho cobra melhores salários e manutenção dos empregos

Aconteceu na terça, dia 28 na Câmara Municipal de Taubaté a Audiência Pública da Fust, convocada pelos vereadores Diego Fonseca e Douglas Carbone. O vereador Dentinho (PV) esteve presente e na tribuna defendeu os funcionários da Fust e passou algumas denuncias que recebia em seu watts.
Denuncia de que as oficineiras de arte com salário bruto de R$1224,00 estão com desvio de função, fazendo coisas que não são de sua alçada, com baixo salário em relação aos monitores estatutários, que ganham o dobro e fazem as mesmas coisas. As “ATAs” com salário de R$ 937,00 e as “ADIs” que ganham R$ 1131,00. Pedem uma melhor remuneração e alguns benefícios entre eles uma cesta básica que hoje não ganham. O vereador também recebeu reclamação de que não podem almoçar e nem tomar lanche nas Escolas.
Uma auxiliar da Fust fez denuncia de que trabalha direto como inspetora de aluna. Hoje existem dois contratos de ADIs na Fust 34982/2013 com 390 ADIs e 63 ATAs e o contrato 30811/2015 com 100 ADIs e 2 ATAs, que terminam em dezembro, além disso os oficineiros tem contrato até julho, denuncias recebidas de que estes contratos ao terminar todos os funcionários serão demitidos e realizado um novo concurso para contratação de novos funcionários.
O Vereador Dentinho pediu ao Prof. Eurico presidente da Fust, presente na Audiência de que fossem mantido os mesmo funcionários com um aditivo no contrato atual, uma vez que os maiores prejudicados nesta demissão além dos funcionários serão as crianças, as quais já tem um vinculo com as ADIS, com as Oficineiras e terão que começar tudo de novo.
Pelo lado da Secretária de Educação a professora Edna, assumiu a responsabilidade de apurar todas as denuncias juntamente com sua equipe técnica, quanto aos salários e benefícios explicou a dificuldade financeira do atual orçamento que este ano está menor em relação a 2015. Diretoras que fizeram uso da tribuna defenderam suas unidades uma vez que não fazem uso desta prática em relação aos funcionários da Fust e até mesmo contrário a Lei que não permitem professores e funcionários almoçar nas escolas, elas permitem.
O vereador em defesa das escolas colocou que não se trata de generalizar, pelo contrário ressaltou as melhoras em nossas escolas, trata-se de denuncias pontuais, assim como parabenizou a Secretária e Prefeitura pela acolhida de todas as crianças que este ano procuraram a rede municipal 4000 novos alunos e já estão todos em sala de aula.