Search
sábado 21 outubro 2017
  • :
  • :

Aluguel de imóvel no Litoral para o feriado da Independência está mais barato que em 2015

Vai pagar menos que em 2015 por alguns tipos de imóveis quem decidir passar o fim de semana esticado pelo feriado de 7 de Setembro em apartamento ou casa alugada em praias de 11 cidades do Litoral paulista. Pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP) com 34 imobiliárias dessas cidades apurou que o aluguel diário médio baixou em 14 dos 21 tipos de imóveis em oferta para locação nesse período.
“A crise não poupa ninguém, e muitos donos de imóveis, que também estão pressionados financeiramente, preferem ganhar menos do que não ganhar nada”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do CRECISP. “E quem se antecipar e procurar alugar o mais rápido possível pode até conseguir descontos, o que não acontece com quem deixa para a última hora”, prevê, acrescentando que as imobiliárias e corretores credenciados pelo CRECISP que atuam no Litoral são experts nesse tipo de negociação.
A comparação dos valores dos aluguéis médios do feriado deste ano com os de 2015 deveu-se a, em 2016, a data ter caído em uma quarta-feira, diminuindo a procura por imóveis para a locação. No ano passado, a estimativa da Polícia Rodoviária foi de um movimento apenas 30% maior nas estradas na comparação com os dias normais, o que é considerado pequeno. Quando há um feriado prolongado, a circulação de veículos nas rodovias é sempre maior que 50% com relação ao tráfego normal.
O aluguel médio que mais baixou entre 2015 e 2017 foi o de casas de 1 dormitório em praias da região central do Litoral, onde estão Guarujá, Santos e São Vicente. O aluguel médio desse imóvel custava R$ 800,00 diários há 2 anos e agora sai por R$ 275,00, uma redução de 65,62%. Nessa faixa Central do Litoral, todos os tipos de imóveis em oferta estão com valores menores que em 2015.
Apartamentos de 2 dormitórios nessas cidades, bastante procurados nos feriadões e férias, estão sendo ofertados em média por R$ 310,00, valor 39,21% menor que os R$ 510,00 de 2015.
As casas de 4 dormitórios que custavam R$ 2.000,00 a diária há dois anos agora custam R$ 700,00, 65% menos.

Mais barato, mais caro

O aluguel mais barato neste feriadão é o de apartamentos de 1 dormitório em cidades como Praia Grande, Mongaguá e Itanhaém, no Litoral Sul. O valor da diária é de R$ 160,00. E o aluguel mais caro que a pesquisa CRECISP encontrou custa R$ 1.366,00 por dia – é o de apartamentos de 4 dormitórios em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba e São Sebastião.
Ainda no Litoral Sul, em que cinco tipos de imóveis estão com aluguel mais barato este ano que em 2015, apartamentos de 4 dormitórios estão sendo ofertados por R$ 550,00, pouco mais que os R$ 516,00 pedidos por imóvel semelhante no Litoral Central.
No Litoral Norte predominaram os aumentos na comparação dos valores das diárias deste ano com as de 2015. A pesquisa CRECISP encontrou cinco tipos de imóveis com diárias maiores e apenas dois com valores menores. Aumentaram as diárias de casas de 2 dormitórios (+ 48,05%), de 3 dormitórios (+ 9,79%) e de 4 dormitórios (+5,03%) e a dos apartamentos de 3 dormitórios (+ 9,6%) e de 4 dormitórios (+ 60,7%).
As diárias dos apartamentos de 1 dormitório nessas cidades estão custando 24% menos que em 2015 e as dos de 2 dormitórios, 22,11%

Até 4 dias

A pesquisa feita pelo CRECISP com 34 imobiliárias de 11 cidades constatou que os proprietários que estão colocando seus imóveis em oferta para locação no feriadão de 7 de setembro estão dispostos a alugá-los por até 4 dias, no máximo.
O número de pessoas que admitem nos imóveis é de até 5 para casas de 1 dormitórios, de até 12 para as de 2 dormitórios, de até 16 para as de 3 dormitórios e de até 20 para as de 4 dormitórios. Na opção por apartamentos, os limites são de até 4 pessoas por apartamentos de 1 dormitório; até 10 pessoas nos de 2 dormitórios; até 12 nos de 3 dormitórios e até 16 nos de 4 dormitórios.
A pesquisa CRECISP foi feita com as imobiliárias de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião, Bertioga, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Mongaguá e Peruíbe.