Search
quarta-feira 22 novembro 2017
  • :
  • :

Adolfo Lutz descarta mortes de macacos por febre amarela em Taubaté

Exames realizados pelo instituto Adolfo Lutz descartaram a contaminação por febre amarela de três macacos encontrados mortos no município.
Amostras do fígado dos animais, encontrados nos meses de fevereiro, março e maio foram coletadas e encaminhadas pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) do município para o instituto. Foram realizados exames histopatológicos e imuno-histoquímicos.
O monitoramento e notificação do encontro de macacos mortos obedecem um protocolo e integra os esforços em nível federal, estadual e municipal para evitar a ocorrência de casos de febre amarela. Esta estratégia tem caráter predominantemente preventivo.
No dia 10 de fevereiro, agentes comunitários de saúde de unidades de ESF (Estratégia de Saúde da Família) da zona rural de Taubaté e funcionários de parques municipais passaram por uma capacitação para auxiliar na notificação de PNH (Primatas Não Humanos), como macacos, saguis e bugios que forem, eventualmente, encontrados doentes.