Search
quarta-feira 13 dezembro 2017
  • :
  • :

Informalidade no mercado de trabalho faz desemprego cair, diz IBGE

A taxa de desemprego no país ficou em 12,8% no trimestre encerrado em julho de 2017. O país tem 13,3 milhões de desempregados. A redução foi de 0,8 ponto percentual em comparação ao trimestre de fevereiro a abril (13,6%).
A melhora, no entanto, foi proporcionada pela informalidade e não pela criação de novas vagas de carteira assinada, como costuma ser esperado. Em 1 ano, ao comparar com o mesmo trimestre de 2016, 1,5 milhão de trabalhadores ficaram desempregados.
O número de trabalhadores com carteira assinada manteve-se estável em 33,3 milhões frente ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2016, queda foi de 1 milhão de pessoas (2,9%)
Os dados fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) divulgada ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
O volume de empregados na informalidade, ou seja, sem carteira assinada, cresceu 4,6%, para 10,7 milhões de pessoas. Isso significa que 468 mil pessoas ingressaram no mercado de trabalho na informalidade. Em 1 ano, alta foi de 5,6%, com 566 mil pessoas inseridas por meio da informalidade.
O contingente de trabalhadores por conta própria aumentou em 351 mil, para 22,6 milhões de pessoas (1,6%) na comparação trimestral.