Search
sábado 27 maio 2017
  • :
  • :

Na data em que faria 85 anos, Mestre Justino recebe homenagem em Redenção

Na data em que completaria 85 anos de idade, o pintor Justino recebeu ontem, segunda-feira, dia 15, as homenagens de familiares, amigos e autoridades de Redenção, onde nasceu e elaborou seus primeiros trabalhos, dando início a uma carreira de sucesso como artista plástico. O evento ocorreu junto ao túmulo onde ele foi sepultado, no cemitério local, e contou também com a participação de alunos da Escola Estadual Coronel Queiróz.
“Eles levaram flores para simbolizar a conexão da vida e obra do Mestre Justino com as novas gerações e com isso perpetuar sua memória”, disse a professora Ana Néri do Carmo Marcondes, presidente do Instituto Cultural Santa Cruz do Paiolinho, que juntamente com a prefeitura de Redenção da Serra está organizando a Semana Mestre Justino 2017, que vai até o próximo domingo, dia 21 de maio.
Segundo ela, o objetivo é iniciar um trabalho de construção dessa memória e por isso os alunos também visitarão a Capela do Cruzeiro, localizada na cidade, para conhecer o painel “Vida: Dádiva de Deus”, de autoria de Mestre Justino, que está completando 40 anos, além de outras obras de sua autoria, numa exposição que está sendo realizada no local, desde o último sábado.
O jornalista Camões Filho, que conviveu com Mestre Justino e realizou diversas reportagens sobre sua carreira, foi o orador e falou sobre a importância da sua obra.
“E no frenético trabalhar de Justino nascia uma arte que impregnava-se de alma, de pureza e profundidade. Ele denunciava, criticava. Mostrava os problemas do homem do campo, ou ainda retratava com genialidade tradições que vão desaparecendo cada vez mais matando fatos que um dia foram corriqueiros do viver valeparaibano como danças, os folguedos, as rezas, o folclore”, afirmou.