Search
sexta-feira 19 Janeiro 2018
  • :
  • :

Exército Brasileiro realiza exercício de adestramento em Taubaté e região

Atividade ocorrerá durante dez dias com o objetivo de manter o estado de prontidão do Exército.

O Exército Brasileiro realizará, entre os dias 21 e 30 de novembro, no Vale do Paraíba o Exercício Agulhas Negras. O objetivo do treinamento é manter o estado de prontidão das tropas da 2ª Divisão de Exército em operações ofensivas, defensivas e de cooperação e coordenação com agências, além de exercitar a ação de comando e a capacidade de liderança em todos os níveis.
A Área de Operações inclui as cidades de Canas, Cunha, Guaratinguetá, Lagoinha, Lorena, Natividade da Serra, Redenção da Serra, São Luiz do Paraitinga e Taubaté. Na 22ª edição do Exercício Agulhas Negras, denominada Operação Catioca, mais de 4 mil militares de 35 unidades do Exército participarão das operações e estarão nas ruas dessas cidades para fins de treinamento.
Estão envolvidas no exercício a 11ª Brigada de Infantaria Leve, a 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), o Comando de Aviação do Exército, a Brigada de Infantaria Paraquedista, a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea e o 1° Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN).
Helicópteros, blindados, fuzis e metralhadoras estão entre os equipamentos que serão utilizados pelas tropas durante o Exercício. O 1° Batalhão DQBRN fará uso de equipamentos para descontaminação de material e de pessoal, simulando incidentes com agentes químicos, biológicos e radiológicos.
Além disso, serão realizadas Ações Cívico-Sociais em algumas cidades dentro da área de atuação das tropas, com orientação médico-odontológica, realização de atividades lúdicas para as crianças e apresentações musicais.
A presença das tropas buscará não afetar a rotina das localidades onde ocorrerá o Exercício.
2ª Divisão de Exército
A 2ª DE é o Grande Comando Operativo responsável pelas ações de Defesa da Pátria a partir do Estado de São Paulo. A Divisão tem ainda como missão planejar e coordenar ações de garantia dos
poderes constitucionais, da lei e da ordem e ações subsidiárias. Contingentes da 2ª DE também participam de missões internacionais de paz.
SERVIÇO:
Atividades para a imprensa nos primeiros dias do Exercício Agulhas Negras
1) Apronto Operacional: verificação final do preparo da tropa antes do início do Exercício. No Apronto Operacional, o Comandante da 2ª DE irá realizar a verificação final da tropa e do material (helicópteros, viaturas) que participarão do Exercício. Em forma, estarão aproximadamente 4 mil militares equipados. Além de uma demonstração de força, o Comandante utiliza o momento para dirigir as últimas palavras e diretrizes aos militares antes de iniciar as atividades operacionais do Exercício.
2) Assalto aeromóvel: preparo do embarque de tropas em helicópteros. O assalto aeromóvel consiste na primeira fase de uma operação ofensiva envolvendo o emprego de helicópteros por parte de unidades de infantaria aeromóvel, visando conquistar objetivos de relevo para a segurança de toda a manobra. Essa atividade ocorrerá durante a manhã do dia 23 de novembro em uma localidade de Guaratinguetá (SP) com a presença de aproximadamente 500 militares. Os repórteres terão a oportunidade de entrar em helicópteros da Aviação do Exército em solo e embarcar com os militares até o local do ataque.
3) Transposição de curso d’água: blindados, tropas e material logístico atravessam o Rio Paraíba do Sul em cima de portadas. Nesta atividade, a Engenharia do Exército vai montar portadas (balsas) e passadeiras para que tropas, viaturas, blindados (Urutu e Cascavel) e material logístico consigam transpor o Rio Paraíba do Sul. Essa atividade ocorrerá também na manhã do dia 23 de novembro. O Exército levará a imprensa da atividade de embarque nos helicópteros (2) até a transposição de curso d’água (3).
Porta-voz: Comandante da 2ª Divisão de Exército, General de Divisão Eduardo Diniz; ou Chefe do Estado-Maior da 2ª DE, Coronel Morais Weber. Para a cobertura jornalística dessas atividades, o Exército Brasileiro vai disponibilizar guias para levarem as equipes de reportagem aos locais exatos das ações. Caso haja interesse do órgão de imprensa, outras atividades do Exercício Agulhas Negras também podem receber cobertura jornalística conforme agendamento.