Search
sábado 17 Fevereiro 2018
  • :
  • :

Alckmin assina parceria com União e prefeituras para construção de 3.481 moradias em nove municípios

Alckmin assina parceria com União e prefeituras para construção de 3.481 moradias em nove municípios

O governador Geraldo Alckmin, em parceria com o Governo Federal, assinou, ontem, terça-feira, dia 6, a contratação da construção de 3.241 novas moradias em oito municípios paulistas. No último sábado, dia 3, a cidade de São José dos Campos também obteve autorização para a construção de 240 uhs do Conjunto Habitacional Cajuru II.
Os empreendimentos são resultado de parceria entre os municípios, que doaram os terrenos e indicarão as demandas a serem atendidas; Estado, que fará aporte de R$ 63,4 milhões por meio da Agência Casa Paulista; e União, que destinará cerca de R$ 318 milhões de recursos do Minha Casa, Minha Vida, dentro das regras do FAR e conforme o porte de cada município. Ao todo, são mais de R$ 381 milhões de investimento para as novas unidades habitacionais.
“É uma boa parceria, quando damos as mãos o povo ganha”, comentou Alckmin no evento que aconteceu na Prefeitura de São Paulo. “São famílias que vão poder sair do aluguel e realizar o sonho da casa própria. E famílias que precisam, tem um alto subsídio nesse trabalho. É habitação de interesse social, proporcionando moradia para quem realmente necessita. E se não fosse esse aporte, não teriam condições de realizar esse direito e esse sonho”, celebrou o governador, destacando o emprego gerado. “Por outro lado é emprego na veia. Quatro mil empregos diretos, fora os empregos indiretos. Estamos falando de quase 12 mil empregos”, disse.
O município de São Paulo será contemplado com 1.248 novas moradias, com investimento de R$ 119 milhões do Governo Federal, R$ 25 milhões do Estado e R$ 18 milhões da Prefeitura. As demais 1.993 moradias serão construídas nos municípios de Aguaí (181 uhs – Condomínio Residencial Rosas I e II, com aporte de R$ 1,7 milhões da Casa Paulista); Boituva (300 uhs – Residencial Villagio das Oliveiras, com aporte de R$ 4,5 milhões da Casa Paulista); Jaú (117 uhs – Conjunto Habitacional Jaú P, com aporte de R$ 1,8 milhões da Casa Paulista); Morro Agudo (100 uhs – Residencial Cidade Nova Etapa I, com aporte de R$ 1 milhão da Casa Paulista); Osasco (300 uhs – Condomínio Vila Alemanha, com aporte de R$ 4,9 milhões da Casa Paulista); Praia Grande (588 uhs – Condomínio Residencial Vitória, Jardim Imperador III, Conjunto Habitacional Imperador IV, Jardim Imperador V e Jardim Imperador VI, com aporte de mais de R$ 16 milhões da Casa Paulista); e Sertãozinho (407 uhs – Conjunto Habitacional Cruz das Posses I, com aporte de R$ 3,1 milhões da Casa Paulista).
Morar Bem, Viver Melhor
Reúne todas as ações e investimentos em habitação, como infraestrutura, urbanização, requalificação, acessibilidade, qualidade das construções e equipamentos, cuidados com o meio ambiente e qualidade de vida para as famílias atendidas.
Parceria
Em janeiro de 2012, o Governo do Estado selou parceria com o Governo Federal para a viabilização de mais 100 mil novas moradias no Estado, meta superada em dezembro de 2014. O acordo é executado pela Casa Paulista, agência de fomento habitacional lançada pelo governador Geraldo Alckmin em setembro de 2011, e pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. Os agentes financeiros executores são a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.
Casa Paulista
A Agência Casa Paulista foi criada em setembro de 2011, pelo Governo do Estado de São Paulo, para fomentar a habitação de interesse popular e acelerar o atendimento à demanda habitacional em território paulista. Classificada como marco substancial de mudança na política habitacional em São Paulo, estabelece parcerias, capta recursos junto a governos, agentes financeiros e iniciativa privada e destina subsídios e microcréditos para viabilizar ou melhorar as condições de moradias para famílias de baixa renda, especialmente entre um a cinco salários mínimos.