Search
sexta-feira 28 julho 2017
  • :
  • :

Uber e Embraer fecham parceria para criar carros voadores

O Uber está com um projeto para construir sistemas de carros voadores para transportar pessoas em cidades ao redor do mundo. Mas, para isso se concretizar, a empresa terá que se unir com a indústria aeroespacial, e a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A) já anunciou que fechará a parceria.
O projeto, foi anunciado nos Estados Unidos, e a meta é que os primeiros voos experimentais comecem já em 2020, com a execução comercial prevista para o ano de 2023. Outra grande empresa que já demonstrou interesse em fechar negócio foi a Airbus, líder mundial na fabricação de aviões comerciais. Os carros voadores terão o nome de ‘Uber Elevate Network’ é a proposta é “de decolagem e pouso vertical” (VTOL, na sigla em inglês) em espaços urbanos de pequeno deslocamento. O modelo da aeronave final ainda não foi definido.
“A meta destas parcerias é desenvolver uma nova rede VTOL sob demanda para habilitar clientes no futuro a conseguir, com o apertar de um botão, um voo de alta velocidade nas cidades e arredores”, comunicou o Uber. As cidades parceiras do Uber no projeto ‘Uber Elevate Network’ são Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Dallas, no estado do Texas, nos Estados Unidos.
“O que começou como uma simples pergunta, ‘por que eu não posso apertar o botão e conseguir um carro?’ virou, para o Uber, uma busca apaixonada pelo pináculo da mobilidade urbana, a redução do congestionamento e da poluição dos transportes, devolvendo o tempo às pessoas”, disse o chefe de produtos do Uber, Jeff Holden. A aviação urbana é o próximo passo natural para o Uber nesta busca, e é por isso estão trabalhando para transformar em realidade o ‘aperte um botão e consiga um voo, completou Holden.
O Uber vem demonstra interesse em fazer carros voadores desde o final do ano passado, quando divulgou um documento com especificações necessárias para criar um sistema de táxi aéreo. E o anúncio oficial do Uber, veio como uma espécie de resposta, pois um dia antes, a startup direcionada a ‘carro voador’, Kitty Hawk, do Vale do Silício, apoiada por Larry Page, cofundador do Google, divulgar um vídeo de seu protótipo aéreo e anunciar planos para apresentar uma “máquina voadora pessoal”, ainda em 2017.