Search
sexta-feira 19 Janeiro 2018
  • :
  • :

Um homem cívico

Morreu na madrugada de ontem, 14, o prof. José Eurico de Moraes, antigo articulista colaborador do Diário de Taubaté, que escreveu neste jornal , por décadas, a coluna “Um Fato em Foco”.
O prof. José Eurico era natural de Redenção da Serra, cidade que frequentou durante sua vida, e notadamente nos últimos anos, quando participava, anualmente, da festa do redencense ausente que comparecia à cidade uma vez por ano pelo menos, para matar saudades.
Deixou quatro filhas, Naila, Nanda, Letícia, e Glaucia Moraes, editora executiva do Diário de Taubaté, além de muitos netos e genros, que formam uma família numerosa. Trabalhou na roça, veio para Taubaté, foi metalúrgico da Ford e se tornou funcionário do Estado, como um grande professor de Língua Portuguesa de várias escolas estaduais.
Na sua coluna semanal no DT, a preocupação com as datas cívicas era uma constante. Ao longo do tempo, passou a escrever sobre o Hino Nacional, e conhecia todos os versos, tendo feito a análise sintática e morfológica dessa obra e publicado o livro “O Hino Nacional Brasileiro: sua beleza, sua riqueza e suas lições”, fartamente adquirido por bibliotecas e escolas da cidade. Como acadêmico da Academia Valeparaibana de Letras e Artes (AVLA) ocupava a cadeira número 4, cujo patrono é o jornalista Stipp Júnior.
Foi um grande homem. O Diário de Taubaté o homenageia hoje, publicando um de seus textos, na página 2.