Search
quarta-feira 18 outubro 2017
  • :
  • :

Santo Verbo – 19 de Agosto – Dia Mundial da Fotografia

Um Presente à Humanidade

Tibério de Sá Leitão – Jornalista

tb_sal@hotmail.com

 

A fotografia não foi uma descoberta por um só homem: resultou de uma série de experiências de estudiosos, físicos, químicos e artistas sobre a ação da luz, matéria que pertence ao domínio da fotoquímica.

O Fotógrafo Raghu Rai e sua Esposa – Índia                                         Foto: Divulgação

O Dia Mundial da Fotografia é comemorado anualmente. A data da celebração tem origem no descobrimento do daguerreótipo, um processo fotográfico desenvolvido por Louis-Jacques-Mandé Daguerre em 1837. Anos mais tarde, em Janeiro de 1839, a Academia de Ciências

Foto de Robert Doisneau – Nova Iorque, EUA, 1950

e Belas Artes de Paris anunciou, oficialmente, o invento do daguerreótipo, acessível ao público. Em 19 de Agosto, do mesmo ano, o governo francês considerou a invenção de Daguerre como um feito grátis para o mundo.

Trens locais superlotados que ligam Mumbai com seus subúrbios – Mumbai, Índia, 2010  Foto: Raghu Rai

Uma homenagem à fotografia é comentar sobre ela, bem como, publicá-la. Assim comunico. Na Inglaterra, em um período de estudo, vivência e trabalho, tive a oportunidade de assistir, em Londres, à abertura de uma das exposições fotográficas do jornalista e fotógrafo documental indiano, Raghu Rai.

Ele é parte de um contexto histórico mundial da fotografia. Durante sua carreira profissional, juntou-se à Magnum Photos, uma das maiores cooperativas fotográficas internacionais, com sede em Nova Iorque, Tóquio, Paris e Londres.

A convite de Henri Cartier-Bresson, co-fundador da empresa, e, considerado, mundialmente, um dos mestres da fotografia, entre outros. Além de editor, Ragui Rai, no fotojornalismo é autor de 36 livros que mostram personalidades do cenário global, como Indira Gandhi, Dalai Lama e o Budismo no Tibete, aspectos e categorias culturais da Índia, a dedicação da vida de Madre Teresa de Calcutá. Assim como, publicações em vários jornais pelo mundo, dentre eles, “The Guardian”, jornal diário nacional britânico.

Madre Teresa – Calcutá, Índia, 1970 Foto: Raghu Rai

 

Madre Teresa – nas ruas de Calcutá, Índia, 1972  Foto: Raghu Rai   

 

Madre Teresa – em oração, no refúgio das Missionárias de Calcutá, Índia, 1974  Foto: Raghu Rai

 

Uma vaca e divindades nas margens do rio Hooghly – Calcutá, Índia, 1987 Foto: Raghu Rai

Fotograma revela Aldemar de Sá Leitão

Película no formato de 120mm retrata Meu Avô –  Aldemar de Sá Leitão

Meu avô, Aldemar de Sá Leitão, telegrafista dos Correios e Telégrafos, pioneiro da radiodifusão na cidade de Assu, no Rio Grande do Norte, estudioso em parapsicologia, autodidata em Inglês e Esperanto, comunicador social com programas diários de entretenimento e de informação pública, além de muitas benfeitorias.

Câmera de Fole, Modelo Agfa – Billy, em Funcionamento

 

 

 

 

 

 

Um simples gesto, inesperado, de devolução de uma câmera fotográfica de fole que pertencia a Aldemar, me aconteceu. Pouco tempo depois da comemoração do centenário de seu nascimento, em 2007, no Assu (RN). Eu a recebi como um presente, uma honra. A pessoa que me trouxe o objeto, um genro de um amigo de meu avô. Segundo ele, Aldemar tinha emprestado essa câmera a seu sogro, e, que essa máquina fotográfica, na época foi instrumento, de muita utilidade, em projetos e obras de engenharia: abertura de estradas e construções de pontes em localidades no Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará. Minha homenagem “Dourada” à transparência da fotografia.