Search
sábado 18 novembro 2017
  • :
  • :

Cisamu exclui Pindamonhangaba por inadimplência


Em assembleia extraordinária realizada nesta terça-feira, dia 7 de março, prefeitos que integram o Cisamu (Consórcio Intermunicipal do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) do Vale do Paraíba e Região Serrana deliberaram pela exclusão de Pindamonhangaba por falta do pagamento de repasses mensais desde novembro de 2016.
A decisão da assembleia será publicada em diário oficial e seguirá o que determina o estatuto, com a suspensão do município inadimplente por um prazo de 180 dias e seu posterior desligamento.
As atividades de regulação das urgências, transporte de pacientes graves e atendimento pré-hospitalar móvel pelo Samu serão interrompidas a partir do dia 10 de março, com a desativação da base local, remoção da conexão do serviço 192 com a base regional e demissão de funcionários.
O Iesp (Instituto Esperança), responsável pela operação do Samu, será notificado oficialmente da decisão da assembleia. Com a saída de Pinda, os municípios consorciados irão alinhar-se com a proposta de corte de gastos, com a redução de cargos administrativos que permita a manutenção do custeio do serviço sem ônus aos cofres públicos.
Pinda também será notificada da decisão e da necessidade do pagamento dos débitos pendentes.
Com isto, o Cisamu passa a atender chamadas de emergência de oito municípios, totalizando uma população de 433,8 mil pessoas.
As atividades do Cisamu tiveram início no dia 24 de novembro do ano passado. Taubaté, Campos do Jordão, Tremembé, Santo Antonio do Pinhal, Lagoinha, Redenção da Serra, Natividade da Serra e São Luiz do Paraitinga integram o consórcio.