Search
segunda-feira 23 outubro 2017
  • :
  • :

Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos é finalista do 5º Ranking Sustentar de Inovação

Embalagem Ecoplástica Triex®, resultante da reciclagem de embalagens vazias de defensivos agrícolas, é finalista da categoria “Produto Sustentável” em premiação do Instituto Sustentar de Responsabilidade Socioambiental
Idealizada pelo inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) e fundada em 2008, a Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos S.A. é uma iniciativa pioneira no mundo ao fechar a gestão do ciclo de vida das embalagens de defensivos agrícolas dentro do próprio setor. As embalagens inovadoras e ecoeficientes que resultam deste processo e que constituem exemplo de economia circular levaram a Campo Limpo e seu produto à final do 5º Ranking Sustentar de Inovação, iniciativa que visa identificar, avaliar e disseminar inovações sustentáveis realizadas por organizações privadas, públicas e do terceiro setor.
O case sobre a embalagem, fabricada pela Campo Limpo, ficou entre os finalistas na categoria “Produto Sustentável”. A premiação acontece dia 29 de agosto, na Fundação Dom Cabral, em Nova Lima (MG).
“Centro de excelência na reciclagem e transformação de plásticos, a empresa trouxe para o mercado a inovadora Ecoplástica Triex® de 5 e 20 litros, a primeira embalagem produzida com matéria-prima reciclada a obter a certificação UN para o transporte terrestre e marítimo de produtos perigosos. Ela segue os mais altos padrões de qualidade, segurança e desempenho do mercado e é destinada ao envase de defensivos agrícolas, óleo lubrificante, fertilizante foliar, além de outros produtos químicos”, destaca João Cesar M. Rando, diretor-presidente do inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias).
A Ecoplástica Triex® representa uma solução inovadora para o mercado de agroquímicos. “Ao mesmo tempo em que oferece qualidade e segurança para o envase desses produtos agrega valor por suas características sustentáveis”, destaca Rando. Ao valorizar produtos que geram impactos positivos para suas organizações e para a sociedade, o ranking reconheceu os benefícios da Ecoplástica Triex® para os clientes e para a sociedade, por contribuir para a conservação ambiental.
Já o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), que atua como núcleo de inteligência do Sistema Campo Limpo nas atividades de logística reversa e destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas e promove ações de conscientização e educação ambiental sobre o tema, recebeu destaque pela gestão do programa de logística do material.

Sobre a Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos S.A

A criação da Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos S.A é uma inciativa pioneira e única no mundo. Idealizada pelo inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), ela tem por objetivo fechar o ciclo de gestão das embalagens de defensivos agrícolas pós-consumo e reduzir o custo do Sistema Campo Limpo (logística reversa das embalagens vazias de agrotóxicos). Localizada em Taubaté (SP), foi inaugurada em junho de 2008 e é constituída por 30 acionistas, todos fabricantes de defensivos agrícolas. A fábrica opera de acordo com os conceitos de ecoeficiência e atua como um centro de desenvolvimento de novas tecnologias voltadas à reciclagem. A produção é dividida entre resina para fabricação de produtos plásticos e a Ecoplástica Triex®.

Sobre o inpEV

Há 15 anos, o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) atua como núcleo de inteligência do Sistema Campo Limpo nas atividades de destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas e promove ações de conscientização e educação ambiental sobre o tema, conforme previsto em legislação. É uma instituição sem fins lucrativos formada por mais de 100 empresas e nove entidades representativas da indústria do setor, distribuidores e agricultores.

Sobre o Sistema Campo Limpo

O Sistema Campo Limpo tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas. O Brasil é referência mundial na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração.