Search
sábado 18 novembro 2017
  • :
  • :

Santo Verbo – Festividade de João-Menino

“Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento”; (Lc 1,14)

João é um dos nomes hebreus mais populares no mundo inteiro desde a Antiguidade. No decorrer do tempo esse substantivo próprio passou também a ser, usualmente, adotado pelos cristãos. Pela acepção, João, nome de origem hebraica tem significância de: “Deus é cheio de graça”, “Deus perdoa”, ou “agraciado por Deus”. A pregação do profeta João Batista possui registro entre os anos 27 e 29. Seu apostolado abrange o âmbito inicial dentro do cristianismo, como também, no islamismo. O espaço de seu meio social era o campo aberto, a face exterior das cidades. Um incansável evangelizador às margens do rio Jordão, Samaria e por toda a Judeia.  É virtuoso alegrar-se com São João, pois, ele é o único santo que foi canonizado pelo próprio Jesus, quando disse: “Na verdade vos digo que entre os nascidos de mulher, não veio ao mundo outro maior que João Batista.”No dia em que Isabel deu à luz a João, houve festa nas montanhas da Judeia. Mais um filho nascia para Israel. Como forma de anúncio pelo nascimento de João-Menino, os vizinhos acenderam fogueiras em manifestação de grandiosa alegria. “Um filho não é patrimônio unicamente da família; pertence à comunidade inteira e a festa é de todos”; (Lc 1,57-67)A cerimônia cristã agraciou São João com a festa de nascimento em 24 de junho. Na atualidade, o nascimento de São João Batista é uma das maiores festas do Nordeste brasileiro com música, fogueira, dança, folclore, lendas e fogos de artifício que colorem as noites de folguedo.  São João é o santo que figura em insígnias de palhoças, casas, indumentárias, bandeirolas, quadrilhas juninas e demais animações. O mês de junho é pródigo para colheita do milho. Maior parte da iguaria relativa à festividade junina é produzida desse alimento. Conforme o lugar, curau ou canjica de milho verde, milho cozido, pamonha, cuscuz, pipoca, e  bolo de milho são algumas das variações dessa gastronomia. Além de receitas com milho, também fazem parte do paladar sazonal: arroz-doce, quentão, bolo de fubá, tapioca, cocada, pé-de-moleque, vinho quente, bolinho caipira, batata doce e uma infinidade de guloseimas.

 

Por Tibério de Sá Leitão