Search
sábado 18 novembro 2017
  • :
  • :

O melhor do Rock

Festival e Blues em Tremembé

Black Blues Company

A Antiga Estação de Trem de Tremembé (inaugurada em 1914) recebeu no final de semana (21 e 22) o Festival Tales from the Blues. O Evento partiu da idealização de um grupo de pessoas que gostam de música, e assim, montaram um projeto para a cidade onde o evento deveria ser gratuito, ter boa música, com enfase no Blues e apoiar as bandas da região. Comida gostosa, cervejas de qualidade e lazer para todos!
A prefeitura de Tremembé, através da secretaria de Cultura apoiou incondicionalmente o projeto, surgindo assim o Primeiro Tales From the Blues.
Em um sábado de muito calor, a abertura do evento se deu com o cantor Zeca Aquino ( José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino). Um Desembargador da República que ficou conhecido por  ter ido no Programa do Jô, falar sobre sua vida profissional e seu Hobby, a música.
Algo positivo do que foi mostrado no Festival e que o dinheiro que ganhou para esta apresentação (e todas as que fez, até hoje) foi revertido em sua totalidade para as entidades beneficentes que adotou.
O Festival começou a “tomar formato” com a segunda apresentação. A Banda Black Blues Company com participação especial de Lucas Flai. A Black Blues Company  foi formada na cidade de Taubaté, em 2013. Vale destacar que em sua formação tem uma baterista mulher, algo um pouco raro de encontrar no ofício, um dos músicos toca um bonito e bom som com  um Upright (instrumento “semelhante” a um baixo acústico) e a banda completa com mais dois guitarristas, o  convidado Lucas Flai estava em casa (músico da cidade de Tremembé). Juntos, mostraram um show de qualidade com muito Blues e Blues Rock.
Com o público no clima de um Festival de Blues e com a noite entrando, sobe ao palco Lud Mazzucatti, com a  Banda SoulStyle. A Cantora de São José dos Campos mostrou todo o seu talento cantando: Amy Winehouse, Janis Joplin e outras divas do Jazz/Blues. Lud tem um grande domínio de sua voz, do palco e consequentemente do público. Podemos esperar a cantora se destacando cada vez mais no cenário musical, o show foi um dos destaques do dia.

Lud Mazzucatti e João Oliveira

O fechamento do dia estava a cargo do tão esperado Blues Beatles, com toda a área do evento cheia esperando eles. E mais uma vez, os músicos eram da região (São José dos Campos), vale destacar que a formação atual conta com a participação do baterista Fred Barley, que é atual baterista da banda setentista O Terço (de Flavio Venturini, ex-14 Bis).
Os 6 integrantes da Banda: Marcos Viana no vocal, Flávio Naves no Hammond B3 e Piano, Lancaster na Guitarra, Bruno Falcão no Baixo, Denilson Martins no Saxofone e Fred Barley na Bateria, colocaram toda as suas energias na apresentação. Repassaram em um formato próprio diversas músicas da carreira dos Beatles. Destaque para os solos que cada um dos integrantes fez, durante o show. O publico assistiu de pé, cantou e dançou com a banda, show memorável, que encerrou o dia de sábado.
O Domingo, dia 22, começou com uma chuvinha que ia e vinha e ficou assim durante todo o dia, mas o público chegou mais cedo que no dia anterior e permaneceu animado, atento a todos os detalhes.
A Rud Dog Ska Ensenble e uma banda de Taubaté fizeram uma apresentação alegre, assim como é o ritmo Ska.
Mas, eles não ficaram só no Ska, mostraram músicas com influência do Jazz e com muito Reggae. A banda se destaca pelos músicos que dominam o Trompete, a Tuba e o Trombone de Vara. Como interação entre músicos foram convidados dois jovens da Fanfarra de Tremembé, para tocarem uma música juntos. O domingo havia começado bem.

Rud Dog Ska

A seguir veio o Guitarrista Taubateano João Oliveira, com sua Banda. João que já havia tocado no dia anterior com a Lud Mazzucatti (com a Banda SoulStyle) voltou para mostrar seu talento com a guitarra. Muito Jazz Instrumental marcou sua apresentação, cobrindo toda a área do Festival com boa música e, adicionou ainda Rock e MPB para completar seu Set List.
A Terceira apresentação foi um dos destaques do Festival. Edu Souza é um guitarrista de São José dos Campos e toca um Blues e Blues/Rock com um estilo próprio. O trio com guitarra, baixo e bateria foi suficiente para impressionar o público e marcar a apresentação como um dos melhores momentos do Festival. Edu Souza, sem duvida nenhuma, já está pronto para alçar voos maiores.

 

Edu Souza

O encerramento da noite e do Festival foi feito por uma Banda do Rio de Janeiro. Mas dentro dela tem um pouquinho de Taubaté, pois o guitarrista Otavio Rocha, morou na cidade por um tempo.
Blues Etílicos é uma das bandas de Blues mais tradicionais e importantes do Brasil. Já tocou com os maiores nomes do Blues americano e nos maiores Festivais do gênero. E não faz muito tempo, o BLues Etílicos passou a ter um novo membro, de peso, em sua formação. O Ex-Baterista e premiado produtor musical do Kid Abelha, Kadu Menezes.
A Banda repassou seus 30 anos desde o primeiro LP com 15 músicas de muito Blues e temas recheados sobre Alcool. A banda tem uma grande interação entre eles vindo da longa data de existência e vale destacar a noite inspirada do guitarrista Otavio Rocha que durante toda a apresentação mostrou porque esta na lista dos melhores guitarristas do Brasil.
Um Festival para não ser esquecido. Boa comida, boas Cervejas e um Grande Público. Vale ressaltar que a organização pensou em todos os detalhes para que tudo corresse bem. Foi impecável.
Foi mais do que comprovado que é possível ter apresentações gratuitas e de bom gosto, e ainda, valorizando o artista da região.
Já está em minha agenda a segunda edição deste festival para o ano que vem.
28/10/2017